Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2007

A Mino Carta: "Narciso acha feio o que não é espelho"

Em sua postagem em 01 de agosto de 2007, intitulado "Caixa Preta" o senhor Mino Carta coloca a questão do aeroporto de Congonhas como um problema inventado pela oposição para arranhar a imagem do governo:

Ocorre que nos empenhamos em praticar o verdadeiro jornalismo, baseado, em primeiro lugar, na verdade factual. Que eu saiba, ninguém se queixava, até três semanas atrás, nem graúdo, nem miúdo, quanto à localização do aeroporto, embora protestasse, com razão, contra o apagão, contra os atrasos constantes e insuportáveis. Os defeitos de Congonhas só passaram a ser apontados depois do acidente, o qual, nas circunstâncias, ocorreria de qualquer maneira. Tal é a verdade factual, assim como o são as chuvas torrenciais que desabaram sobre São Paulo.

Indignado, (será que as convicções políticas do Mino Carta interferiram em sua memória!? Custava fazer uma pesquisa e verificar a verdade de suas afirmações!?) postei em seu blog:



Mino,

O senhor está de brincadeira! Quantos paulistanos já…

O argumento anti-álcool

A lógica contra a produção do álcool é mais ou menos a seguinte:

Os produtores capitalistas, produtores do combustível de humanos e máquinas irão preferir vender combustível mais caro para os mais ricos do que comida barata para os mais pobres. Máquinas e homens irão competir por combustível... Mas enquanto os ricos terão dinheiro para comprar comida e combustível o que sobrará aos pobres!? Vale lembrar que não importa se a produção é de cana ou de milho, a competição é pela terra e não pelo grão. Ainda, mesmo que o país agrícola taxe o produtor de combustível de maneira diferenciada ao produtor de comida, o governo teria maiores dificuldades em repartir o "bolo", haja vista que os governos que temos não são as instituições mais eficientes e, além do que, a comida estará mais cara.

Ora, esquecem os "amigos" comunistas que a venda de biocombustível dará aos países agrícolas uma oportunidade ímpar de participar da economia mundial como protagonistas, e não meros figura…

Initial Post

Apenas para avisar (aos desavisados) sobre o título: eu não pretendo colocar 42 opiniões neste blog. Nem, 42 opiniões em cada post. Nem um série de 2, 3 e 7 opiniões, etc, etc. Foi só uma forma de dizer que este blog não é sobre nada em específico ao mesmo tempo que é sobre tudo.